• FBTF

Luxemburgo falou e disse!




Impressiona como uma declaração pode ser distorcida. O desejo da notoriedade, do furo e da notícia podem motivar muita gente a entender à sua maneira uma frase dita, e ao publicá-la induzir o leitor ao erro de interpretação.


Não bastou o abandono do Treinador português do cargo no Flamengo, esse seria um belo tema para reflexão dos intelectuais que analisam e comentam o futebol pelo Brasil.. Não, não bastou! O que levou o Treinador Português ao abandono? Um contrato melhor? Algum problema no Flamengo? Ou seria um problema pessoal? Indagações acerca da saída de JJ não faltam e cá pra nós, criatividade para fantasiar essas razões também não.


Em entrevista coletiva concedida, Luxemburgo ao ser indagado sobre a saída de JJ do Flamengo, entre outras respostas disse: "Se fosse um treinador brasileiro que tivesse feito a opção de JJ, estaria apanhando!"


Luxemburgo não foi perguntado se JJ agiu certo ou errado, sua declaração veio em defesa da falta de um senso comum em que o Treinador Brasileiro é analisado e julgado pela imprensa aqui no Brasil. É comum assistirmos aos Treinadores Brasileiros, independente das razões que os motivem a trocarem de clube, serem execrados, julgados e incompreendidos quando à exemplo de JJ, optam pela mudança!


LUXEMBURGO analisou a reação da mídia e não a decisão do Português.


Mercenários! Esta seria a palavra de ordem ao Treinador brasileiro.


Interessante quando um Treinador é demitido, ver o senso comum que há entre a mídia que forma a opinião, o clube e a torcida. A contrato do Treinador já vem com a clausula da "confissão de réu" antes mesmo do crime ser praticado.


Todo profissional, isso vale para o Treinador Português JJ, o Médico, o Engenheiro, o Padeiro, o Gari e o Treinador de Futebol no Brasil, tem o direito de buscar em sua carreira melhores condições de trabalho, sem que necessariamente haja uma ordem de benefícios estabelecidos por algum "entendido no assunto".


Beira a hipocrisia supor que melhores salários, condições de trabalho, plano de carreira, vida familiar, crescimento na carreira e a felicidade, não sejam sempre o objetivo de todo trabalhador! Você abriria mão dessas vantagens?


Se o Português JJ resolveu deixar a Gávea, teve suas razões, e ele deve ser respeitado por isso. Se o Treinador no Brasil fizer o mesmo, aqui, ali ou acolá, deve ter respeitada suas razões e receber da mídia esportiva, dos clubes e da torcida o mesmo tratamento dado ao Português.


Qualquer coisa que vá além disso é paixão cega, corporativismo, egoísmo e má intenção.


Boa Sorte ao Treinador Jorge Jesus, parabéns pelas conquistas do passado, do presente e as que há de conquistar ainda!


Obrigado ao Treinador Vanderlei Luxemburgo por expressar publicamente o sentimento de todos nós!


FBTF


Link da matéria:

https://youtu.be/ctPgRtSdxX8

0 visualização
  • Instagram
  • https://www.youtube.com/channel/UCu7Z2EIv8N3IoUpMK5E-H-A
  • Facebook
  • Twitter ícone social

FBTF / CNPJ nº 19.173.271/0001-77 / Rua Professor Gabizo, nº 237, Bairro da Tijuca, Rio de Janeiro – CEP 20.271-064 / E-mail: contato@fbtf.com.br 

Todos os direitos reservados a PIN Int Neg